CONTOS ERÓTICOS

Primeira Vez na casa de Swing

O que vou contar aconteceu no final do ano passado, ela é a Camila, morena, 1,69m, olhos castanhos, um par de seios deliciosos e gigantescos , ela não gosta dos seus seios pq acham eles grandes mas sempre falo que são lindos e o desejo de todos os homens são seios grandes.  Eu sou o Paulo, 32 anos, 1,70m, 75kgs, cabelos escuros e curtos, olhos castanho e dote normal, e nós dois adoramos sexo, e sempre conversamos a oportunidade de aquecer nosso relacionamento, falamos sobre um dia experimentar uma casa de swing mas o problema que em nossa cidade não possui e precisaria viajar para Estado vizinho para experimentar essa aventura. 


Era um final de semana agradável, combinei de apanhá-la em casa quando sai do trabalho, nosso intuito era curtir o final de semana em uma cidade do Estado vizinho ao que moramos e assim curtir os dias da forma que melhor aproveitamos e fazendo o que mais gostamos.

Chegamos na cidade que fomos visitar na sexta a noite, passeamos e conhecemos a noitada e fomos para a pousada, la fizemos sexo bem gostoso e na hora falei em seu ouvido que amanha seria o dia que finalmente iriamos conhecer uma casa de swing, e aquilo parece que vez derreter a sua buceta, porque ela ficou muiiiito molhada e continue metendo em sua buceta molhada e gozei muito nos seus peitos. 

No sábado a noite, ao sair do banho, eu a vi ali parada me esperando, ela estava linda, usando um vestido preto bem confortável e soltinho, daqueles que estimulam a imaginação para ficar explorando cada pedaço do corpo ali “escondido”.

Camila entrou no carro, demos um beijos e senti aquele perfume gostoso que estava usando, me perdendo nas idéias e saímos dali e chegou a hora de conhecemos uma casa de swing, ideia amadurecida a meses. Nossa ideia era conhecer e nada de participação de terceiros, mas queríamos muitos ver os outros trasando e os outros verem a gente também fazendo um sexo gostoso. Também tinha vontade de mostrar os peitos delas para os homens baterem muita punheta para provar que seus peitos são lindos.  

Chegamos no local por volta de umas 23:00, e fomos caminhando até a entrada,nervosos como se fosse a primeira vez de um casal de namorados, nos identificamos, pegamos nossa comanda e ao entrarmos naquele ambiente de luz baixa/escura, fomos levados a uma mesa por um dos atendentes do local.
.
Ficamos observando o local e seus frequentadores nas mesas ao lado, vendo a maioria das mesas compostas por casais e algumas mesas com 4 até 8 pessoas.

Um atendente tirou nossos pedidos, uma caipirinha de vodka para relaxar e acalmar a ansiedade, aproveitei para perguntar como funcionava a casa, ele perguntou se era nossa primeira vez, e disse que logo apresentariam todos os espaços e regras de funcionamento/comportamento.

Acredito que nossa, talvez minha, ansiedade em conhecer o local foi maior que não ficamos esperando nenhuma apresentação e fomos por conta iniciar a nossa própria exploração do local.

Ao passarmos por uma cortina negra, me deparo com um corredor escuro de luz fraca (era difícil ver alguma coisa com nitidez ali) e começamos a conhecer o que nos aguardava, passamos por uma sala ampla que possuía uma placa dizendo que só era permitida a entrada de casais e continuamos em frente até encontramos uma sala com sofa e sem nenhuma janela ou orifício para terceiros, afinal queríamos um espaço para nós dois.

Entramos e fechamos a porta atras de nós, foi a deixa para curtirmos o momento com beijos e abraços bem apertados, comecei a massagear os seios dela, são extremamente sensíveis ao toque nos bicos, e comecei a sugá-los com extrema vontade, alternando entre eles por um bom tempo.

Assim que tirei sua calcinha vi como sua buceta estava molhada e calorosa, fiquei tocando e massageando seu grelinho enquanto nos beijávamos naquele ambiente novo e apertado para nós dois.

Ela começou a massagear meu pau por cima da calça, o colocou pra fora, se abaixou e deu uma babada maravilhosa no meu pau, que em poucos instantes estava roçando aquele grelinho duro e inchado de tanta vontade de meter, nosso encaixe foi fácil, e de frente mesmo deslizei bem gostoso naquela buceta quente e muito molhada.

Fomos intensificando nossos movimentos, ora devagar, sentindo cada pedacinho dos nossos corpos e ora mais rápido acelerando nossa respiração, naquela mesmo posição fui sentando no sofá, mantendo-a sobre mim para que pudesse cavalgar com vontade, mantendo sua buceta preenchida e bem lubrificada, até ficar de 4 no sofá e levar vara enquanto segurava seu quadril cadenciando nossos movimentos.


Levantamos e nos recompomos, mantive a calcinha e o sutiã dela nos meus bolsos durante toda a madrugada e fomos explorar os demais ambientes da casa.

Entramos na sala somente para casais, já havia alguns casais num canto e fomos para outra parte da sala, onde novamente começamos a nos pegar, e logo ela estava agachada com meu pau na boca fazendo um oral delicioso, enquanto eramos observados por outros casais e usuários da casa.

Aquela sensação de ser observado, mexia comigo e me dava mais fogo, puxei ela pro sofa, levantou o vestido e sentou no meu pau e ficou remexendo, subindo e descendo, me deixando cada vez mais excitado e tmb muito melado com o líquido que escorria dela enquanto eu me deliciava chupando seus peitos.
.
Depois levantamos e a coloquei sentada no sofá com as pernas abertas e levantadas para mim, e comecei a chupar aquela buceta que tanto amo, e curtindo cada pedacinho daqueles lábios e daquele grelinho, que adoro ter entre os meus lábios e dentes, e sendo guiado pela respiração e gemidos dela a cada lambida e mordida, sempre buscando um gozo após o outro, até que do nada ela levou um susto quando sentiu a mão de um homem do casal ao nosso lado em seu peito, ela tentou se afastar e continuar, não estávamos buscando outras pessoas mas aquela mão e o tesão que aquilo provocou, não impedi aquele homem de tocar em seus seios, e comecei a masturbar vendo ele acariciando eles, toquei na buceta da minha esposa e senti que estava molhada como jamais tinha visto, e para minha surpresa, outros dois homens se aproximaram e de repente ela esta cercada com por 3 homens admirando seus peitões, e acariciando e na hora falei, "eu te falei que seus peitos são lindos e todos querem chupalos, sua puta" ja que ela fica excitada quando escuta palavras do tipo. A minha fantasia estava acima do que esperava, queria somente mostrar seus peitos mas naquelo momento já estavam sendo acariciado e de repente ela perguntou se eles poderiam chupas e falei aos amigos que somente poderia chupalos pq a buceta e o cuzinho é somente meu mas que poderia chupalos os peitos dela, aquilo me deixou louco de prazer, eles começaram a chupa-los, como os peitos dela são grandes, começaram o reversamento em seus peitos, e de repente tinha dois homens sendo amamentado ao mesmo tempo,  terceiro homem estava na fila batendo punheta e aguardando sua vez, e assim chegou a oportunidade do terceiro de ser amamentado. Minha esposa falou para mim, você também nao quer mamar e assim coloquei a minha boca nos peitos dela depois de ter amamentado três homens antes, e vi que os homens não paravam de bater punheta, e pedi aos homens que gozassem os três aos mesmo tempo, e falei que gozasse nos peitos delas e assim fizeram, os três homens gozaram nos peitos da minha esposa e sem seguida gozei também loucamente nos peitos dela, e assim ela ficou cheia de porra, e ela falou gostou amor, os peitos da sua puta cheia de porra. Falei que sim.  Recomponhamos e assim terminamos a nossa missão na nossa primeira visita na casa swing, queria somente o voyeurismo mas acabei deixando três homens gozarem nos peitos dela além do meu gozo.  







    



Meu peito cresceu de tanto que já amamentei!


Tenho 19 anos, comecei a amamentar com 16, eu ia dormir na casa da minha amiga e lá eu ficava a vontade como sempre fico em casa. Shortinho curto e confortável e blusinha de pijama sem sutiã por baixo. Percebi que o pai dela ficava de olho na minha blusinha querendo ver meu peito. Eu nem percebia ele antes, mas depois que vi isso acontecendo comecei a ver que ele era um gato! E isso me deixava com muita vontade de provocar. eu passei a ir pra casa dela com umas blusinhas bem apertadas e decotadas sem sutiã. E quando eu tomava banho lá, eu vestia uma blusinha branca e deixava os seios molhados pra aparecer o biquinho. Quando eu estava perto da minha amiga eu escondia o biquinho com a toalha mas quando ela entrava p tomar banho eu ficava passando perto do pai dela pra provocar. Nessa época ele estava de férias e a madrasta dela estava trabalhando. Eu via como ele me olhava e isso me dava mais vontade de provocar. Como ele não tinha coragem de tomar atitude, eu tive que tomar, eu não estava mais aguentando aquela situação eu dormia imaginando ele me mamando a noite toda! Um dia então eu sai do banho e ele estava na sala então eu joguei nele a calcinha que eu estava usando e virei e continuei andando. Ele não aguentou me puxou e me jogou no sofá, tirou meus seios pra fora do decote e caiu de boca lambendo o biquinho... E eu disse pra ele: chupa igual um bb, e ele deu uma olhada pra mim com o peito na boca e começou a mamar forte, ele sugou muito gostoso e eu chamava ele de bb safado. Não aconteceu nada de mais pq estávamos na sala, e a brincadeira acabou quando escutamos o barulho da porta do banheiro, era minha amiga saindo do banho. 
Mas depois disso, repetimos várias vezes, teve um diva mesmo que eu matei aula e fui pra casa dela, eu amamentei o bb tanto que quando sai de lá meus peitos estavam doendo, com os biquinhos ardendo mas ele sugava tão gostoso que a dor compensava... 
Eu já amamentei ele em tantas posições, eu deitava de lado na cama e colocava o peito na boca dele, eu sentava no sofá e ele ficava deitado no meu colo c um travesseiro pra ficar a altura ideal de mamar, eu sentava no colo dele e colocava na boca dele. Eu levava o peito até a boca dele, mas uma coisa que eu deixava ele sempre fazer era colocar os peitoes pra fora da blusa pra ele poder mamar. Eu não deixei ele meter em mim pq eu era virgem mas amamentei ele por muito tempo, eu adorava quando saia de la com aquela dorzinha nos biquinhos, eu ficava lembrando o quanto as sugadas eram boas, e quando dava tempo eu abria um pouco as pernas pra ele pegar na minha bucetinha molhada, de vez em quando eu deixava ele lamber, o nosso foco sempre foi outro. Ele era viciado em mamar e eu em amamentar.







O dia que gozei nos peitos da minha cunhadinha

Em uma ocasião meu irmão e a deliciosa da sua esposa, tiveram que morar na casa dos meus pais, O motivo é que ela começou a estudar a noite, eu que em algumas ocasiões já havia falado pra minha cunhada o tesão que sentia por ela, e, é claro eu gostava de provoca lá e ela também de igual modo gostava de me provocar, não demorou para que o jogo de provocações se intensificassem, a noite eu sempre a ouvia gemendo quando ela transava com meu irmão, quando ela usava roupas mais a vontade dava uma vontade de agarra lá, ficávamos na sala assistindo tv e eu a via olhando para minhas pernas e meu pau, com os cantos dos olhos disfarçadamente e sempre que possível eu a sondava trocando de roupa em seu quarto pelo o buraco da fechadura, rsss , e ela parece que propositalmente saía do banho só de toalha e trocava de roupa bem na direção da fechadura quando meu irmão estava de serviço meus pais iam deitar se e eu sempre ficava na sala assistindo e esperado ela chegar para destrancar o portão e abrir a porta , mas não rolava nada muito além daqueles olhares provocantes, o tempo foi passando e as provocações também, aos sábados meus pais sempre saiam e quando meu irmão estava trabalhando ficávamos só eu e ela, e eu ficava puxando assuntos com ela, e ela sempre que estávamos a sós ficava só com um shorts bem curtinho e regata dava para ver que não usava nada por baixo, e isso só ocorria quando estávamos a sós, o que deixava bem claro que ela gostava de me provocar, chegamos a um ponto de em uma ocasião meu irmão seu marido, entrou no banheiro para falar com ela, enquanto ela tomava banho e ficou ali parado na porta no box que era de acrílico em agra fume deixou a porta do banheiro aberta então me chamou e ficamos ali conversando os três, ela tomando banho ele na porta do box e eu na porta do banheiro ,de pau duro, rsss, eu não podia a ver completamente mas dava para ver o vulto do seu corpo se banhando. 
Mas foi em um dia, em que estávamos a sós após ela ter me provocado com aquele shortinho curto e aquela regata sem soutien, após eu dar umas cantadas nela e tudo mais ela estava em seu quarto estudando para a prova que teria logo mais a noite, eu bati na porta e entrei para dar um recado a ela, mau pude me conter ao vê lá sentada na cama daquela maneira segurando algumas folhas, e eu se disfarçar conversei com ela olhando para o seu corpo, após terminarmos a conversa fiquei ali parado encostado na porta olhando para ela de pau duro, ela pediu para que eu a deixasse estudar, mas respondi que estava difícil sair dali, ela com um breve sorriso, pediu novamente, então eu sai deixei propositalmente a porta aberta apenas com uma fresta, sai e logo retornei na pontinha do pé fiquei a li olhando para ela tirei o meu pau pra fora e comecei a bater uma punheta para a minha cunhadinha, muito gostosa, pensando em mil coisas, mas quando estava prestes a gozar entrei no quarto rapidamente com o meu pau na minha mão, e gozei nos peitos dela, ela ficou ali para olhando sem falar nada, parecia não acreditar no que eu estava fazendo, surpresa ficou completamente sem reação, única coisa que fez foi puxar seus papeis para o lado para não serem molhados por toda aquela porra que escorriam pelo seu peitos por dentro daquela regata entre os seus peitos, parecia estar em transe, sem acreditar no que eu estava fazendo.
Quando caiu por si, já não podia fazer mais nada além de esbravejar ordenar que eu me retirasse dali antes mesmo que eu tentasse colocar meu pau em sua boca como sempre via meu irmão fazendo, quando eu os sondava transando, ela ordenou novamente que em alta voz que eu saísse dali, sai do seu quarto, e quando estava no corredor para entrar no banheiro ela me chamou ordenando que eu a limpasse, pensei é a deixa, vou passar as mãos naquele corpo todo, mas assim que ela me viu na porta arrependeu se e ordenou novamente que eu saísse prometendo contar tudo para meu irmão, vc vai ver, vc me paga!!!





11 comentários:

  1. So tem esse conto erótico ????

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Eu deixei um amigo meu chupar no seios da minha esposa! Ela bebeu de mais acabou dormindo e meu amigo chupou bem gostoso até bate uma ponheta olhando ele chupar o seios da minha esposa até hoje ela nunca soube

    ResponderExcluir
  4. Eu deixei um amigo meu chupar no seios da minha esposa! Ela bebeu de mais acabou dormindo e meu amigo chupou bem gostoso até bate uma ponheta olhando ele chupar o seios da minha esposa até hoje ela nunca soube

    ResponderExcluir
  5. Fui além, minha esposa também bebeu um pouco mais em uma festa em nossa casa e começou dar mole para um amigo, eu fingi que estava com sono fui para o quarto e deixei os dois sozinhos, após uns minutos olhei pela greta e peguei os dois transando na cozinha, com olhos bem abertos com receio que eu chegasse.

    ResponderExcluir
  6. Poxa, eu queria estar nessa festa.

    ResponderExcluir
  7. Conto delicioso...quero mais!

    ResponderExcluir
  8. A gente pode mandar contos tambem?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que massa !! Eu sempre quis que acontecesse comigo

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Adblock Detectado

PRIMEIRA AJUDE NOSSO BLOG

DESABILITE SEU ANTI-BLOCK, NOSSO PARCEIROS AJUDAM A MANTER NOSSOS SEIOS

Muito obrigado, SEIOS DAS ESPOSAS

×